O casal americano Jairo e Gloria viralizaram após contar sua história durante o programa ‘Caso Cerrado’ na última semana. Ele passou duas semanas em coma e, ao acordar, disse não se lembrar que era casado e pediu o divórcio. O homem ainda afirmou que a união era impossível, já que é gay.

“Minha memória está zerada, eu não sei quem ela é. Vêm uns flashes, mas logo eles desaparecem da minha mente. Não me lembro de absolutamente nada. Não me lembro do momento que assinei a certidão de casamento”, declarou.

O homem declarou que é gay

Após o coma, mesmo vendo as fotos do casal e a certidão do casamento, o homem não se recordava de praticamente nada.

“Eu tenho meu namorado, eu não quero ficar com mulheres, porque eu não gosto disso. Tenho alergia a mulher. Eu nasci gay. Eu só quero viver a minha vida, mas ela não deixa”, afirmou.

Insatisfeita, Gloria acusa o marido de mentir, já que os dois viviam um bom relacionamento, estável e tentando ter filhos.

“Nós éramos o casal mais feliz do mundo, não consigo acreditar que de repente alguém vire gay”, lamentou.

A mudança ocorreu após Jairo ser levado para o hospital após um desmaio. Ele, que sofre de constipação, ficou inconsciente após fazer muita força para defecar. Após duas semanas, o homem acordou sem memória.

A causa do coma

O programa também recebeu um médico que explicou como o homem parou em coma após uma tentativa de evacuar. Segundo Moisés Irrizary, durante o ato de fazer cocô, há um aumento da pressão sanguínea.

“Se a pessoa tem alguma predisposição, pode acontecer um pequeno derrame. Podem acontecer algumas mudanças de comportamento, mas não como as que ele descreve”, apontou.

Já a sexóloga Antónia Lopez, que também estava no ‘Caso cerrado’, levantou a hipótese de que Jairo tinha relacionamentos heterossexuais para esconder sua real sexualidade.

“Quando acontece esse incidente no lóbulo frontal, que é o lóbulo da razão e da tomada de decisões, ele não consegue mais controlar o que faz e aí aparecem essa desinibição sexual e a amnésia. A memória ele pode recuperar, mas a orientação sexual veio de fábrica. Ele tinha comportamentos heterossexuais, mas isso não tem nada a ver sobre como ele percebia sua orientação sexual. É só olhar para o contexto que o rodeia: uma mãe homofóbica e que provavelmente o criou dizendo que a homossexualidade é algo muito negativo”, explicou.

Leia também: INVESTIGAÇÃO DESCOBRE QUE HOMEM PROVOCOU A PRÓPRIA AMPUTAÇÃO DAS PERNAS PARA RECEBER SEGURO DE R$ 6,5 MILHÕES.