Se não fosse crime, seria um baita negócio! Um grupo investigado por extorquir clientes de motéis em Porto Alegre foi preso temporariamente na cidade de São Leopoldo na última segunda-feira (4). Vem conferir como funcionava o esquema desses caras!

Caguetagem

Funcionava assim: os criminosos ficavam em frente ao motel, anotavam as placas dos carros e gravavam vídeos dos clientes que chegavam. A partir da placa, o grupo descobria os dados do motorista, incluindo o número de telefone. Assim, ligavam e chantageavam, pedindo dinheiro para não divulgar as imagens.

De acordo com o delegado Arthur Raldi, quatro mandados de busca e apreensão estavam sendo cumpridos no município.

As investigações iniciaram em julho deste ano, a partir de uma denúncia feita por representante de um motel da Zona Norte de Porto Alegre. Na ocasião, foi informado à 4ª DP sobre a suspeita de um grupo estar registrando constantemente os veículos que frequentavam o local.

O grupo acompanhava a rotina dos frequentadores do motel e fazia registros, em fotografias e vídeos, de veículos na saída do estabelecimento. Após, “entravam em contato com as vítimas a fim de exigir altas quantias, acima de R$ 5 mil, para não expor a situação publicamente”, explica Raldi.

Deu ruim!

Além dos mandados de prisão, busca e apreensão cumpridos, foram recolhidos com os suspeitos R$ 1,2 mil, um pendrive, um veículo usado para cometer os crimes e telefone celular.

WhatsApp Image 2023-12-07 at 13.27.36

Polícia Civil cumpre três mandados de prisão em São Leopoldo — Foto: DPRPA _ Divulgação

Os três suspeitos presos, nesta segunda, pela Operação Motel foram encaminhados à delegacia e devem ser conduzido ao Núcleo de Gestão Estratégica do Sistema Prisional (NUGESP), em Porto Alegre.

É, galera… caguetar nunca é uma boa opção!

Confira também: VÍDEO: HOMEM FICA PRESO DENTRO DE CONE DE TRÂNSITO E É RESGATADO POR AGENTES DA CET NA ZONA NORTE.