Imagina você descer do carro e perceber que foi debitado quase R$1.000 de uma corrida que daria no máximo 20 minutos. Foi o que aconteceu com o DJ Adriano Gomes, que esperava gastar no máximo 50 reais.
fatura-uber

O homem afirmou que entrará na Justiça pelo ocorrido. De acordo com a empresa, o passageiro adicionou, acidentalmente, uma parada em outro estado, já no meio do trajeto.

Segundo Adriano, a viagem teve uma parada, que ele considera “curta”, principalmente em João Pessoa. “Não é comum pagar muito caro aqui”, disse. “No meu cartão, aparece lá o valor inicial de R$ 20”, contou.

Quando ele parou para fazer as contas, percebeu que nem se ele tivesse percorrido toda a capital paraibana, a fatura seria esse valor.

“Eles continuam reforçando algo que não existe. Eu vi o valor antes de pedir e estava sendo na faixa dos R$ 22, então mesmo com a dinâmica de 2.2 que eles tão falando, não tem lógica nenhuma. Fiz o trajeto pelo aplicativo ontem e deu R$ 18. Chuto que, no máximo, seria R$ 60. Nunca que daria R$ 973”.

.Depois de acionar a empresa pelo Twitter, o DJ fez um registro no Reclame Aqui, mas também não recebeu uma resposta que ajudasse em algo. “Também botei no Reclame Aqui e não recebi resposta de nada até agora, ou seja, o próximo passo vai ser entrar na Justiça por danos morais”,

A dica de hoje é: sempre cuidar o valor do uber antes de iniciar ou terminar a corrida.