Arte não responde, questiona. E assim, não se sabe lá por que a artista chilena Carina Úbeda Chacana criou uma exposição na qual exibe cinco anos de panos sujos com sangue da sua própria menstruação.

O intuito, segundo a mulher, era uma criação que misturasse a arte com algo pessoal. São 90 paninhos sujos – Carina não usa absorvente porque é alérgica – bordados com palavras como “descarte” e “destruído”, conforme o “Gawker“.

A mostra está sendo considerada suja e repugnante por muitos. Mas cada peça é pulverizada com um desinfetante, para eliminar odores. Mesmo assim, é obra de arte para agradar vampiro.

Comentários facilitados: para quem ainda não percebeu, o blog não está mais exigindo cadastro para comentar. Deixe sua opinião!

Twitter: receba as atualizações do blog. Sigam-nos os bons no @crespani