reprodução, Fox

Mãe é mãe. E essa mãe norte-americana queria muito o sucesso da filha, Britrany. Queria tanto que utilizou seu cargo como secretária de uma escola na Pensilvânia para adulterar as notas da guria. Lembra o caso do sujeito que quis fazer a prova no lugar do filho (releia aqui).

A mulher, Caroline Maria McNeal, de 39 anos, não só aumentou a pontuação da filha como – para melhorar o desempenho da jovem – reduziu pontos de algumas colegas. Segundo a investigação policial, Caroline entrou no sistema de computador usando as senhas de três colegas de trabalho, sem o conhecimento deles.

De acordo com o G1, a fraude ocorreu entre maio de 2006 e julho de 2007 (quase um ano de falcatrua). O esquema foi descoberto quando um funcionário da escola encontrou informações conflitantes em relação às notas de Britrany. A mãe teria feito 29 mudanças irregulares no sistema escolar.

Tudo para ajudar a filha. Uma mãe nota “dez”!

Postado por André Crespani