Sim, a Google está mais uma vez revolucionando a indústria da tecnologia. Desta vez, a empresa apresentou o Stadia, um streaming de Games.

Google-GDC-Stadia-14

O anúncio da plataforma veio no GDC (Game Developers Conference), o maior evento da indústria dos games, que ocorreu em São Francisco de 18 a 22 de março.

Sundar Pichai, CEO da empresa, anunciou que o ao longo de 2019 o console será lançado ao mercado e aos poucos vai chegar nas casas dos consumidores. Iniciando pelos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e em parte da Europa. Ou seja, Brasil só em 2020 pelo visto.

Buscando se diferenciar dos concorrentes, todo e qualquer dispositivo que possuir um navegador Chrome, e conexão com internet, poderá utilizar a plataforma.

Será possível utilizar o Stadia em aparelhos celulares, tablets, computadores, televisões e no que a indústria tecnológica for criando com o tempo. Com isso, a Google quebra de uma vez por todas o padrão que a Sony e a Microsoft estavam remando para acabar.

Usuários dos mais diversos consoles poderão disputar entre si, e pelo o que Pichai falou na apresentação, o público que utiliza o videogame também conseguirá competir com jogadores da concorrência. A empresa apresentou também, um controle Stadia, embora o jogador também possa usar seus controles das mais diversas marcas que já existem no mercado.

Para desfrutar dessa maravilhosa tecnológica, que já está sendo testada em suporte de qualidade 8K com 120fps e conexão 5G, será necessária somente a Stadia, app do Google Chrome, controle (de preferência o original) e boa conexão de internet.

controller-stadia

Portanto, certamente iremos sofrer aqui no Brasil, com nossa internet móvel de péssima qualidade e nossos serviços de wi-fi com conectividade horrível. Enquanto veremos vídeos de japoneses jogando no trem, em qualidade altíssima, dificilmente em 2020 teremos acesso ao videogame por aqui, pelo menos com suas funcionalidades 100% sendo aproveitadas.

Conforme anunciado, o console suportará no seu primeiro lançamento telas em 4K a 60fps, com som surround e HDR. Mesmo com utilidades parecidas com o Xbox One X e Playstation 4 Pro, os norte-americanos superaram o GPU da concorrência.

Em parceria com a AMD, a placa de vídeo do Stadia funciona com mais de 10.7 teraflops, enquanto se somarmos a entrega das placas dos dois maiores rivais, não chega no total dessa nova criação. A Google se puxou!

Google-GDC-Stadia-24

Além de estar no mercado de videogames, a empresa busca facilitar o dia-a-dia dos youtubers, que trabalham com as telas e narrações de jogos. Esta área têm crescido cada vez mais, e a Google não quer ficar de fora desse nicho que o próprio Youtube proporcionou. E claro, isso significa que veremos muitos jogos de baixa qualidade sendo transmitidos assim que o Stadia for comercializado, mas certamente teremos novos talentos descobertos dessa maneira. Pichai falou também que o público poderá jogar diretamente do Youtube, desde que tenha o Chrome e a plataforma.

A Stadia está focada em capacitar tanto os criadores de conteúdo quanto os espectadores a alcançar novos patamares, quebrando barreiras de captura de conteúdo e criando maneiras exclusivas de engajar e aumentar o público de um criador“, disse Ryan Wyatt, do Google. “Criadores de conteúdo estabelecidos terão novas maneiras de envolver e gerar receita no YouTube com os recursos do Stadia. E com os que estão começando agora, vamos quebrar a barreira de entrada na captura de conteúdo, dando a capacidade de destacar, transmitir ao vivo e capturar vídeos diretamente da Stadia. ”

 

Vale lembrar que o Stadia é uma nova plataforma. Ela não funciona como uma reprodutora de qualquer game existente na nuvem, seja ele qual for. Os desenvolvedores e empresas de games, terão que especificamente ter jogos próprios do console. Com isso, o Google será a primeira empresa a lançar jogos próprios e desenvolvidos somente para ele, desde o lançamento de um videogame. O que é bom, mas difícil, tendo em vista que a Microsoft já possuí desenvolvedores próprios e contato com muitas startups da área pelo mundo inteiro, e a Sony não está muito para  trás nessa corrida.