Desde a compra do Tidal por J-Zay no início de 2015, muita gente esperava por uma novidade que finalmente foi anunciada pela empresa nesta segunda-feira (11), via Twitter.

 

Anúncio_TIDAL_IOS

 

A companhia de streaming liberou para os usuários de IOS (Iphone, Ipad, Ipod, etc), a melhor função do aplicativo; o modo Master.

 

Para quem não sabe, a plataforma funciona de uma maneira muito parecida às concorrentes Deezer, Apple Music, Spotify, Youtube Music, etc. Você se cadastra, opta pela versão paga ou gratuita, e começa a utilizar o app. Assim como na concorrência, optando pela versão paga, são mais funcionalidades disponíveis, como fazer download de músicas para ouvir offline, criar playlists personalizadas, e outros diferenciais da função Premium – aos acostumados ao Spotify.

 

TIDAL

Entretanto, a enorme diferença que o Tidal oferece é a altíssima qualidade de som que só era possível utilizando o software em computadores, e não nos dispositivos móveis da Apple. Logo no início de janeiro deste ano, a empresa tinha lançado a função Master para os aparelhos que usam o sistema Android, e a boa impressão e aumento das vendas, levou J-Zay a esse upgrade também para IOS.

Mas qual a diferença da qualidade de som do Spotify Premium, para o Tidal Master (MQA)? Para quem não usa fones de ouvidos profissionais, interfaces, ou aparelhos de reprodução de som de boa qualidade, a mudança de um para o outro, realmente não é grande coisa. Contudo, aos amantes da música, e principalmente aos que são apaixonados pelos beats, acordes, percussões, solos e toda a composição geral de uma melodia, que não incluiu só a letra, o Tidal é dez vezes melhor.

De alguma maneira, os desenvolvedores criaram um processo, que se traduzido do inglês literal, se chama “origami de música”, uma tecnologia que ‘dobra’ os arquivos mestres, ou seja, as músicas originais gravadas em altíssima qualidade, para arquivos menores, que podem ser transmitidos em qualquer lugar. É como se um arquivo muito grande (FLAC), fosse decodificado para ficar em um tamanho menor (MP3), mas no aplicativo ele recupera todas as informações relacionadas à música e também autentica a origem da gravação mestre original, criando uma experiência única.

Para exemplificar melhor, é como se alguém criasse um concorrente do Whatsapp que quando alguém enviasse uma imagem por mensagem, a qualidade não fosse perdida. Ou se ainda, ao postarmos uma foto no Instagram, a resolução não ficasse menor. O Tidal mantém a qualidade da música original, por isso, diversos artistas estão cada vez mais migrando para a plataforma.

Para garantir o Tidal no seu PC, IOS ou Android, você terá que desembolsar um valor maior comparado às outras plataformas, tendo em vista a qualidade de reprodução, e a porcentagem paga aos artistas, que é mais elevada que nos outros meios. Confira os tipos de assinaturas:

 

Tipos_Assinaturas_TIDAL