O co-criador de Homem-Aranha e Doutor Estranho, Steve Ditko, morreu aos 90 anos. O autor foi um dos responsáveis, junto com Stan Lee, Jack Kirby e tantos outros, pela explosão criativa da Marvel na década de 60, e é certamente um dos grandes responsáveis pelos filmes da Marvel, tendo criado conceitos, estilos, visuais e histórias de grandes heróis – e vilões da editora.

Sempre um recluso, Steve Ditko preferia apenas trabalhar no quase anonimato, se recusando a dar entrevistas e depoimentos. Este comportamento foi ficando ainda mais radical ao longo das décadas, com o autor não se apresentando nem mesmo para fotografias promocionais.

As gigantes dos quadrinhos americanos Marvel Studios e DC Comics, além de outras figuras do universo das HQ’s se pronunciaram e manifestaram seus lamentos pela perda de Steve Ditko para o panteão dos grandes autores de HQs.

landscape-1530954439-steve-ditko-marvel-spider-man

Confira:

A editora rival, DC, também se pronunciou a respeito da morte de Ditko:

“Um dos mais incríveis criadores na história dos quadrinhos, que nos mostrou que há um herói em cada um de nós.”

O escritor Neil Gaiman, o premiado e adorado escritor britânico responsável pelo personagem cult dos quadrinhos da DC no selo Vertigo, Sandman, falou a respeito da importância de Ditko, dizendo ter sido uma pessoa diferente por causa do quadrinista:

Mike Deodato, um dos principais quadrinistas brasileiros da Marvel, afirmou que Ditko era um criador à frente de seu tempo:

Herói da DC/Vertigo: Shade. Arte de Steve Ditko.

E por último, o ator Tom Holland que interpreta a última adaptação de Homem-Aranha, foi um dos que prestaram homenagem ao desenhista: