Experimenta dizer em um grupo de amigos que tu assiste filme dublado. Em alguns minutos você vai ouvir discursos dos mais odiosos e ter a sua intelectualidade posta em dúvida.

Pois bem, todo mundo já ouviu tais argumentos.

Portanto, aqui nesta matéria, quero tentar te provar que a legenda é um câncer que destrói a tela.

E poderia escrever muito sobre isso. Mas vou me concentrar em um ponto para mostrar isso. E ele parte da seguinte premissa: grande parte das informações que estão na tela não são feitas para serem entendidas pelo racional e sim pelo subconsciente.

 Já parou para reparar nos elementos de um cenário de filme ou série? Cada pequeno objeto é colocado ali por um motivo. Existem equipes que trabalham apenas nisto. E eles nem ficam tristes que não percebemos o esforço deles. Essa galera sabe que o que eles fazem é para ser visto com o subconsciente.

neo

Vamos pegar o filme Matrix como exemplo, quanto a cena em que Neo conhece a Oráculo. Cada elemento está ali por um motivo. Você pode ver que tem uma lógica entre as cores. Em tudo você vai encontrar laranja, amarelo e verde, formando uma combinação bem… vovó… Os ímãs de geladeira também. E você pode ver que eles estão colocados de forma aleatória. Bem simples e bagunçados.

Tem até uma cortina de crochê na parede. Tudo isto dando um ar de uma casa simples que só pode ser de uma vovó. Os criadores brincam com a nossa percepção. Esperamos uma Oráculo levitando sobre pregos e eles nos entregam uma velinha humilde.

E qual a única coisa que destoa neste cenário? Creio que você já sabe a resposta.

Este jogo de elementos que não percebemos são os mesmos que nos fazem passar na frente de uma vitrine e saber se a loja é cara ou barata sem ao menos olhar o preço.

E quando se coloca uma legenda, grande parte destas informações não são percebidas. Um diretor nunca planeja uma cena pensando nelas. Isto quer dizer que legendas atrapalham muito a experiência de um filme.

Sei que nesta hora muitos vão dizer que o mesmo acontece com a dublagem. Perde-se muito em áudio. SIM!! É verdade. Não estou defendendo a dublagem. Apenas condenando a legenda. Ambos são prejudiciais para um filme ou série. Experiência perfeita, só na linguagem original.

Então, o que fazer se não domino a língua mãe do filme? Aqui vai uma dica: escolha onde quer perder. Se o filme tiver uma pegada muito visual, escolha ver dublado. Se tiver um apelo sonoro bacana, vá para o legendando. Escolher pelo diretor ajuda muito. Segue aqui uma pequena sugestão (discorde a vontade):

Zack Snyder: dublado

Michael Bay: dublado

Steven Spielberg: legendado

Christopher Nolan: legendado.

Quentin Tarantino: ih… Assiste duas vezes…