O ano de 2017 foi agitado para o mundo geek: tivemos diversos lançamentos de filmes (de produções Marvel, DC até o aguardado Star Wars The Last Jedi), séries, HQs, novos consoles e games. Com os animes e mangás não foi diferente, os fãs de animação japonesa tiveram opções fartas e diversificadas para se deliciar. Portanto, selecionamos alguns títulos que se destacaram este ano para vocês conferirem.

Inuyashiki
Gênero: Ficção / Gore
Trama: Ichiro Inuyashiki é um senhor idoso ignorado pela própria família. Pouco após descobrir que tem apenas mais três meses de vida e constatar que seu cão é o único que sentirá sua falta, ele é morto numa aterrissagem de alienígenas e tem seu corpo reconstruído por eles, tornando-se um ciborgue com exterior humano.

15005

Por que é bom?
Escrito por Hiroya Oku, criador de Gantz, Inuyashiki também possui o mesmo traço realista e detalhado do autor e a mesma carga de dramaticidade, violência e reflexões existencialistas. Tem um enredo original com personagens densos e bem construídos, a partir do protagonista que é um senhor idoso (quantos animes e mangás você viu onde o protagonista não era jovem e heroico?) transtornado e um antagonista, Hiro Shishigami (que também passou pela mesma transformação de Inuyashiki) que é um jovem sociopata que se diverte invadindo casas aleatórias e assassinando famílias inocentes.

Shingeki no Kyojin (Attack on Titan) Segunda Temporada
Gênero: Ação / Horror Fantástico
Trama: Ataque dos Titãs (no Brasil) conta a história de Eren Yeager, um jovem sobrevivente num mundo onde o que restou da humanidade sobrevive em cidadelas cercadas por gigantescas muralhas para se proteger dos titãs, criaturas gigantescas e destrutivas que se alimentam de seres humanos.

attack-on-titan

Por que é bom?
A primeira temporada foi um sucesso estrondoso junto ao público otaku de todo mundo. O público fã desde gênero fantasia-horror pode apreciar tanto o mangá quanto o anime muito bem produzidos, com personagens recheados de dramas pessoais e uma jornada do herói muito bem construída dentro de um mundo apocalíptico dominado por antagonistas gigantes e superpoderosos (e alguns humanos inescrupulosos) como não tínhamos desde God Eater.
A carga de dramaticidade continua na segunda temporada com a morte de mais personagens importantes, revelações e encerra num momento crucial, deixando os fãs ansiosos para terceira temporada já anunciada e prevista para 2018.

Boku no Hero Academia (My Hero Academia) Segunda Temporada
Gênero: Ação / Fantasia com Super Heróis
Trama: Izuku Midoriya, conhecido como Deku, é um adolescente de 15 anos comum que vive em um mundo onde a maior parte da população possui algum tipo de superpoder. Desejando tornar-se poderoso também, Deku acaba ajudando o poderoso herói All Might na captura de um vilão e All Might diz que vai passar para ele sua fonte de poder após seu treino.

my-hero-academia

Por que é bom?
Boku no Hero é um excelente conteúdo (mangá/anime) no estilo shounen por ser repleto de personagens bem estruturados, como Bakugou, o amigo de infância com personalidade explosiva de Deku e o talentoso Todoroki (que consegue manipular fogo e gelo), mostrando a evolução de cada um dentro do universo de heróis (muito parecido com Naruto neste aspecto).
Também é um prato cheio para quem curte esta temática super heróis (o autor Kouhei Horikoshi é um declarado fã da Marvel e da DC), com muitas cenas de combate e rivalidade. A segunda temporada explora também muitas questões de dilemas morais sobre o que é ser um herói e os sacrifícios pessoais envolvidos. Recomendado para quem também gostou de One Punch Man.

Made in Abyss
Gênero: Aventura / Fantasia
Trama: Made in Abyss conta a história de Riko, uma garotinha órfã que mora na cidade de Orth, que cerca uma gigantesca cratera popularmente chamada de O Abismo. O Abismo abriga artefatos e vestígios de uma antiga civilização extinta. Explorando O Abismo, Riko descobre um robô com aparência de menino chamado Reg e posteriormente uma mensagem que seria de sua mãe (uma exploradora famosa) dizendo para se encontrarem no fundo do Abismo. Riko e Reg partem para uma aventura até as profundezas.

made-in-abyss-2-1000x600

Por que é bom?
Não se deixe enganar pelo clima de fantasia e traços delicados de Made in Abyss. O enredo escrito por Akihito Tsukushi ganha gradualmente muita densidade apesar dos protagonistas serem apenas crianças e aborda questões profundas como laços de amizade e perdas, os melhores e piores aspectos humanos e até mesmo dilemas morais existenciais (como por exemplo, o dilema de Reg em tirar a vida de um ser vivo para poupá-lo de sofrimento).

Gamers!
Gênero: Comédia / Romance
Trama: O estudante colegial Keita Amano fã de videogames acaba se aproximando da beldade do colégio Karen Tendou pelo gosto em comum por jogos eletrônicos e acaba convidado a se juntar o Clube de Jogos (um daqueles vários clubes/oficinas comuns em colégios japoneses).

jOYKCwg0jR0IEdUpaWYXAjEVfyn

Por que é bom?
Gamers! é um excelente anime do gênero comédia romântica que ao contrário do que o título sugere, não gira em torno dos games em si. Baseado na light novel de Sekina Aoi e dirigido por Manabu Okamoto, o anime foca nos sentimentos românticos entre os protagonistas e as confusões geradas pela interpretação errada delas. O que poderia declinar para mágoas, sofrimentos e dramas é extremamente bem explorado em reações e situações cômicas dos personagens.
A parte gamer do anime gira em torno dos comentários e piadas que os personagens fazem sobre jogos de diversos gêneros, desde MMO, date sims, RPG até piadas sobre DLCs. Um prato cheio para gamers e fãs de um bom anime de comédia.

Dragon Ball Super
Gênero: Ação / Aventura / Luta
Trama: Após a derrota de Majin Buu e um período de paz na Terra, o Deus da Destruição do Universo 7, Bills, desperta para combater Goku, o lendário guerreiro Super Saiyajin que viu em seus sonhos. Posteriormente, Champa (irmão gêmeo de Bills) convence seu irmão a lançar um torneio entre os melhores lutadores do universo.

dragon-ball-super

Por que é bom?
OK, Dragon Ball Super não é exatamente um anime de 2017, foi lançado pela Toei Animation no Japão em 2015, chegou no Brasil legendada através da plataforma de stream Crunchyroll no final de 2016, mas a dublagem e exibição em TV através do canal Cartoon Network só ocorreu este ano.
Esta nova saga de Dragon Ball é uma ótima sequência para os fãs da série, principalmente os que se decepcionaram com Dragon Ball GT pois traz de volta diversos guerreiros Z favoritos entre os fãs, como Goku, Vegeta, Kuririn, Tenshinhan, Piccolo, Mestre Kame, Gohan, Trunks, vilões clássicos como Freeza e novos personagens. Além disso, é focado em torneios e combates (ao invés de exploração espacial como vimos em Dragon Ball GT), muitos deles tiraram o fôlego dos fãs, como quando Goku utiliza seu Kamehameha para deslizar sobre o disparo de energia da saiyajin oponente Kefla e a acerta com o golpe diretamente em seu rosto.

Godzilla: Planet of the Monsters
Gênero: Ação / Ficção Científica
Trama: No ano de 2048 a humanidade é forçada a abandonar a Terra após décadas de devastação causada por Godzilla e outros kaijus (monstros gigantes). Após muitos anos vagando pelo espaço até chegar a um planeta refúgio, os sobreviventes descobrem que este está inabitável. Com a nave entrando em condições críticas, o jovem Haruo Sakaki lidera uma missão de retorno a Terra para retomar seu planeta natal dos monstros.
Ao retornarem, a tripulação descobre que todo um ecossistema desses seres monstruosos evoluiu durante os anos que se passaram e Godzilla ainda reina supremo entre eles.

Godzilla-Anime-Slider

Por que é bom?
Finalmente temos um filme de animação do Godzilla a sua altura (gigantesca). Além do enredo sólido e bem desenvolvido dentro do clima sci-fi, a produção audiovisual é excelente (com traços extremamente detalhados, ótimos efeitos de luzes, sombras e explosões e detalhes em CGI), me fizeram lembrar Knights of Sidonia (Sidonia no Kishi, exibido aqui no Brasil em duas temporadas na Netflix). Super indicado para fãs de ficção científica militar e do monstro gigante japonês mais famoso do mundo.

Little Witch Academia
Gênero: Aventura / Fantasia
Trama: Em busca de seu sonho em se tornar uma feiticeira como sua musa Shiny Chariot, a jovem Kagari Atsuko (também conhecida como “Akko”) parte para a Academia Luna Nova onde jovens bruxas treinam suas habilidades. Entretanto por não ser descendente de uma linhagem de feiticeiras e carecer de habilidades mágicas, a vida de Akko se torna uma série de confusões em busca de sua fonte de poder.

Little.Witch.Academia

Por que é bom?
Produzido pelo Estúdio Trigger (o mesmo produtor de Kill la Kill) e disponibilizado internacionalmente no Netflix, temos um ótimo anime para quem curte o estilo “school” onde os diversos personagens (cada um com personalidades singulares e marcantes) protagonizam uma série de aventuras e situações cômicas (principalmente devido a inabilidade de Akko para a magia, mas sua persistência obstinada). O anime possui um ritmo muito fluído nos seus 25 episódios, onde sempre está acontecendo algo com a protagonista (obviamente tem alguns pontos baixos como todo anime deste gênero), mas é muito divertido (creio que fãs de Harry Potter irão gostar muito).

The Ancient Magus’ Bride (Mahou Tsukai no Yome)
Gênero: Drama / Sobrenatural
Trama: Abandonada por sua família quando era muito jovem, Chise Hatori é vendida como aprendiz e nova esposa a Elias Ainsworth, um poderoso mago inumano de um mundo mágico de fadas e dragões.

AncientMagusBride-110117

Por que é bom?
Também abordando o tema magia, mas extremamente diferente de Little Witch Academia, Mahou Tsukai no Yome é extremamente bem produzido, com uma ótima trilha sonora e traços tão lindos quanto as obras dos Estúdios Ghibli. O anime oficialmente apresentado pelo Crunchyroll apresenta um enredo criativo, comparável aos contos de Neil Gaiman e A Cor da Magia de Terry Partchett. O destaque fica por conta da personalidade cativante do mago Elias e do universo fantástico que ele habita.

Boruto: Naruto Next Generations
Gênero: Ação / Aventura
Trama: Os eventos de Boruto: Naruto Next Generations se passam mais de 10 anos após a batalha contra Madara na Quarta Grande Guerra Ninja. A trama gira em torno do desenvolvimento de Boruto, o filho de Hinata Hyuga e Naruto Uzumaki, que finalmente realizou seu sonho de se tornar Hokage.

boruto

Por que é bom?
Apesar de ter havido muitas críticas por parte do fandom de Naruto (principalmente sobre o enredo e a construção dos novos personagens), Boruto cumpre de forma satisfatória seu papel como sequência de Naruto e Naruto Shippuden.
Como toda sequência tem seus pontos fracos, o próprio Naruto Shippuden cansou alguns fãs com diversos fillers desnecessários e perda de ritmo na trama, mas também teve passagens extremamente emocionantes como a batalha final de Jiraiya contra Pain, a Quarta Grande Guerra Ninja e a resolução Naruto versus Sasuke. Mas também como sequência tem a oportunidade de retomar todo universo construído nos dois animes anteriores, mostrando a evolução dos personagens já familiares (Naruto começa com Naruto e seu time como crianças aspirantes a ninjas, passando a ninjas jovem adultos em Shippuden e agora os exibe como ninjas seniores) e expandindo os eventos desta série super prestigiada mundialmente através dos novos personagens como o protagonista Boruto, Sarada (filha de Sasuke Uchiha e Sakura) e Mitsuki (criação do vilão Orochimaru). Recomendado para todos fãs da série Naruto.

E vocês, curtiram algum outro anime em 2017? Deixe sua opinião dizendo seus favoritos.