Qualquer pessoa que investiu em uma TV com capacidade de exibir imagens em 3D sabe bem que existe um catálogo bem reduzido de filmes, jogos e programação capazes de exibir imagens com essa tecnologia. Os óculos nem sempre são confortáveis, principalmente para quem usa óculos, e dão dor de cabeça em muita gente.

Um recente burburinho sobre a Samsung e LG dão indícios que a tecnologia 3D pode estar com os dias contados. Rumores apontam que as duas gigantes coreanas dos eletrônicos pretendem reduzir o volume de lançamentos de TVs equipadas com a tecnologia, segundo o ETNews, publicação sul-coreana sobre tecnologia.

fim das tvs 3d

Na verdade, de acordo com a publicação, a LG ainda pretende equipar seus modelos premium com a tecnologia, que já foi reduzida a apenas 20% das linhas em produção na empresa para 2016. A Samsung, porém, nem tem mais encomendado a fabricação de óculos 3D e não programou o lançamento de futuros modelos equipados com a tecnologia.

Outra que anunciou sua saída recentemente foi a Philips. A prova foi seu modelo top de linha Ambilux 65PUS8901 ter chegado às lojas sem o 3D. Segundo a T-Online, maior empresa de mídia alemã, o motivo para o abandono da tecnologia é o alto custo de produção e revenda, por algo que não “brilha os olhos” dos consumidores.

Em tempos de Ultra HD, resolução 4K e a realidade virtual oferecida pelo Oculus Rift, Samsung VR Gear e companhia, é possível dizer que a tecnologia 3D doméstica está com os dias contados.

Nos cinemas, o 3D continua popular, mas vem caindo a cada ano. Segundo a corretora de investimentos Morgan Stanley, houve uma queda de 53% em 2012 para 39% de filmes em cartaz produzidos para a tecnologia em 2014.