Essa é para ti que já chega na casa dos amigos, na faculdade e no restaurante perguntando a senha do Wi-Fi. Em um futuro nem tão distante essa tecnologia pode ser ultrapassada, mas isso não é novidade para ninguém, a novidade mesmo é pelo o que ela será substituída.

wi_fi_logo_by_cacomarx

O LiFi promete transmitir, pelo menos, 1GB de dados por segundo – quase 100 vezes mais rápida que a atual internet sem fio. E como se não bastasse, os pesquisadores da Velmenni estão trabalhando para que ela fique ainda mais veloz e, recentemente, eles conseguiram chegar a 22GB por segundo nos laboratórios da Universidade de Oxford.

“Criamos uma solução de iluminação inteligente para uma área industrial na qual a comunicação de dados se realiza através da luz. Também estamos fazendo um projeto piloto, criando uma rede de LiFi para acessar a internet no escritório”, explica o diretor-geral da Velmenni, Deepak Solanki.

LTE-WiFi-LiFi-House-Illustration-771x400

O mais interessante é que o LiFi é muito simples, usando LEDs para transmissão. O criador, Harald Haas, cientista, provou que só 1 LED tem capacidade para transmitir muito mais dados que uma antena. Além de iluminar, o LiFi te dá conexão. E tem mais: ele é muito mais seguro que o Wi-Fi e não interfere em outros aparelhos, ou seja, você poderia usá-lo dentro de um avião.

Contudo, tudo tem seu lado ruim, né? Luzes não atravessam paredes, o que tornaria complicado o uso do LiFi em casa como o Wi-Fi. Mesmo assim, os cientistas acreditam que ele não irá substituir totalmente o Wi-Fi, mas unir-se a ele por conexões mais rápidas e seguras do que as atuais.

Empresas como a Samsung e a LG já disseram que pretendem começar a fabricar smartphones compatíveis com o LiFi. E aí, o que tu achou dessa ideia?