filme (7)

1 – Interstellar

Vocês não vão acreditar mas no meio da sessão de Interstelar no Cinemark do Barra a luz caiu e ficamos por 10 minutos apenas assistindo as cenas sem som. Indignado, eu sai da sala e avisei o gerente, que pediu pra alguém arrumar as coisas e rebobinar a fita até a hora do problema. Eu estava absurdamente imerso no filme e aquilo ferrou com tudo. Então decidi sair fora e voltar ao cinema outro dia, pra uma experiência completa.

Que nunca chegou.

E agora Interstelar saiu do cinema e eu vi o filme pela metade e posso garantir que foi o melhor filme pela metade que vi em 2014.

A parte mais incrível é que o filme trata justamente dessas questões de perder as coisas, deixar as coisas pela metade, o desespero que a gente sente quando tem só um fiapo de esperança pra fazer algo que ama, e não consegue.

Não sei se eles voltam pra terra, se ele volta a falar com a filha, se a Anne Hathaway encontra o grande amor naquele planeta distante. Não sei quem criou as passagens, nem quem mandou o recado com a poeira, nem quem disse “Fique!” quando ele estava saindo do quarto da filha (mas acho que foi ele mesmo).

Não sei nem se eu quero assistir até o fim este filme incrível, poético e tenso. Pra mim, a melhor experiência cinematográfica do ano.

Rob Brydon and Steve Coogan

2 – The Trip to Italy

Steve Coogan e Rob Brydon já tinham feito The Trip em 2010, uma das minhas comédias favoritas de todos os tempos. The Trip to Italy é uma sequência muito parecida, e eu ficaria horas vendo esses dois caras viajando de carro, comendo e bebendo e fazendo piada sobre tudo.

Entendo que a maioria das pessoas pode achar esse filme uma bosta, mas é exatamente o tipo de humor que eu adoro: ácido e despretensioso, levando na brincadeira as coisas mais sérias e a sério as coisas mais bobas.

filme (4)

3 – Guardiões da Galáxia

Fui pro cinema achando que ia ver um filme bobo inspirado em um gibi e acontece que é mais ou menos isso, só que incrivelmente bom. Não sei dizer do que eu gostei mais, roteiro, elenco ou da trilha sonora, mas tem muita coisa boa nesses 121 minutos.

filme (3)

4 – Relatos Selvagens

Este filme argentino é um fenômeno de público e crítica e continua em cartaz no Brasil, devido a imensa procura. São cinco histórias violentas sobre vingança – e uma sobre corrupção. O humor sul americano com uma fotografia lindona. Violência estilizada com churrasco, como se o Tarantino tivesse nascido nos pampas.

filme (8)

5 – Magia ao Luar

Não existe uma lista minha de melhores do ano sem constar o filme anual do Woody Allen. O velhinho tem feito filmes leves e superficiais nos últimos anos mas são filmes sempre agradáveis. Magia ao Luar fala sobre superstição e crendice, sobre amizade e inveja, e é claro, sobre o amor. E tem a Emma Stone.

filme (6)

6 – Locke

Um filme todo com apenas um ator dentro de um carro. E é foda.

filme (1)

7 – Blue Ruin

Um filme nervosamente sangrento sobre vingança.

filme (2)

8 – Boyhood

Um prova de amor ao cinema que acompanha a juventude de um garoto, dos 5 aos 18 anos. A forma como o filme foi feito é melhor do que o filme em si, mas ainda assim é um filme imperdível de 2014.