Assim que estiverem prontos, os tablets (computadores estilo prancheta) da Microsoft começarão a ser vendidos, disse o presidente da gigante de softwares – que também dá seus tiros no campo dos gadgets – Steve Ballmer.

- É uma tarefa de prioridade um. Ninguém está dormindo no ponto – declarou Ballmer numa conversa com analistas financeiros.

Segundo o site Cnet, Ballmer declarou que a intenção não é apenas marcar presença no mercado com um novo produto, mas a ideia é oferecer um aparelho que as pessoas queiram comprar. Para o CEO da MS, o mercado de tablets é hoje similar ao de netbooks há uns dois a três anos: uma plataforma chegou com tudo, praticamente fechando o espaço.

Na aurora dos tablets, a plataforma seria o Linux e a solução da Microsoft foi enfiar o Windows XP nos netbooks com telas de sete a 10 polegadas.

Agora, a coisa muda de figura. A Apple é mais agressiva no mercado que qualquer distribuição Linux – na verdade, o Linux em netbooks foi estratégia, não diferencial (me desculpem os usuários de Linux por dizer isso, mas é verdade). No início, sem interfaces totalmente customizadas – o Xandros, do Asus Eee PC 701, por exemplo, só vinha com ícones grandes, nenhum outro recurso que facilitasse o uso – embarcar Linux era uma garantia de preço mais competitivo, ponto final.

Com o tempo, as distribuições (Eeebuntu NBR, por exemplo) ganharam uma cara mais amigável – disparavam em facilidade de uso ao XP. Hoje, no entanto, um netbook roda Windows 7 com tranquilidade numa tela maior. Linux continua sendo uma questão de estratégia de mercado (preço menor), com qualidade similar ao software proprietário.

E a Apple? Vem com a fidelidade dos consumidores, o potencial do modelo de negócios de apps do iPhone, a credibilidade da marca e o investimento em marketing que o Linux nuca teve. É Ballmer, até pode ser um cenário similar, mas os tempos são outros.

Ainda assim, Ballmer avisa:

- Nós estamos chegando. Armados até os dentes. O sistema operacional se chama Windows – “ameaçou”, adiantando que plataforma vai rodar no tablet da MS.