Fui dar uma voltinha no shopping nesta terça-feira para conferir os preços. Sabe como é… pós-Natal, quem sabe alguma coisa já está mais barata… Na verdade só encontrei uma “barbada”. Um netbook da Sony, o Vaio P, estava R$ 1 mil menos caro – e ainda estava caro. Daí resolvi seguir minha caminhada.
             
Ao passar pela vitrine de outra loja de informática lembrei que há muito tempo quero uma webcam. Portanto, entrei na loja e perguntei ao primeiro atendente:
             
– Tem uma webcam com uma boa resolução aí?
             
– Tem sim, uma da Microsoft, é a melhor daqui – respondeu.
             
– E dá pra usar no Linux? Eu sou usuário Linux e queria uma que rodasse sem problemas. Uma que eu tenho lá em casa, bem simples, não funciona. Estou a fim de investir numa câmera melhor – expliquei.
             
– Bah, webcam vai ser difícil.
             
– Nem catando driver na internet? – devolvi.
             
– É muito difícil achar webcam compatível com Linux. Ainda mais da Microsoft.
             
Agradeci, concordei sem muita convicção, e disse que ia ficar só olhando outras coisas por um pouco, enquanto minha mulher conferia roupas em outra loja. Na verdade fiquei meio encasquetado com essa história de “webcam em Linux é difícil”. Como não terei tempo de pernear pelo Centro de Porto Alegre, como fiz com o gravador digital, resolvi iniciar a nova saga da compatibilidade pela internet.
             
Numa rápida googlada aprendi várias coisas sobre webcams. Uma delas, no site Linux UVC, foi sobre a classe de USB UVC, que descreve aparelhos capazes de streamings (webcams e filmadoras, por exemplo).
             
Segundo o site da comunidade Ubuntu, o UVC permite que as câmeras funcionem no Linux como plug-and-play, sem dificuldades. É descrito um teste com uma Logitech que teria funcionado sem problemas. A leitura me deixou bastante animado.
             
Me aprofundando um pouco, voltei para o site Linux UVC onde há uma lista de webcams compatíveis com o padrão UVC. Advinha quem está lá? A LifeCam e a LifeCam NX-6000, da MICROSOFT. Ambas com indicador de pleno funcionamento. Quer dizer que eu posso pegar uma câmera da Microsoft e plugar na minha distribuição Linux e simplesmente sair usando? Pelo que entendi, sim.
             
Claro, ainda faltam a pesquisa de preços e configurações dos modelos listados no site e o teste. Mas já dá ter uma esperança.
             
PS: uma dica legal que li num dos fóruns pela rede é a seguinte. Em vez de ficar se negando a comprar algo sem compatibilidade escrita na embalagem, ou no manual, vale mais negociar para devolver o produto caso não funcione no seu PC. Assim você pode escolher uma que goste mais, testar (se esforçar um pouco para usar procurando drivers, claro, se não vira golpe) e, caso realmente não sirva, devolver sem prejuízo. Que tal?
             
PS2: se mais alguém, tiver dicas sobre webcams e Linux, comentários, por favor.