Pra mim, Wi-Fi grátis (e de preferência sem senha) é requisito para qualquer estabelecimento comercial. Porém, histórias como a que seguem me fazem entender as precauções de segurança que os donos de hotspots devem ter.

Um bar no Reino Unido foi multado em 8 mil libras (mais de R$ 23 mil) por que alguém baixou materiais com copyright através de sua rede Wi-Fi aberta. Segundo o site ZDNet, este é provavelmente o primeiro caso deste tipo do país.

O processo que resultou na multa foi movido por um detentor do copyright “violado” pelo download. Não se sabe quem fez o download, se foi um cliente, um caroneiro de Wi-Fi, ou até o dono.

A decisão é polêmica.

De acordo com a professora de direito da Sheffield Law School Lilian Edwards, citada pelo ZDNet,  quando um negócios oferece um ponto de Wi-Fi gratuito e aberto para seus clientes e visitantes, ele não podem ser responsável, em teoria, pelos downloads “ilegais” dos usuários, debaixo da lei atual de copyright no país.

Crédito da imagem: Divulgação, Creative Commons (Não se trata do bar multado. Imagem ilustrativa.)