Divulgação, Mix Tecnologia

Senhoras e senhores, o e-reader brasileiro é pernambucano. Chamado de Mix Leitor D, o gadget da foto acima é o primeiro produto nacional com patente requerida no segmento.

Segundo a fabricante, a Mix Tecnologia, com sede no Recife, os primeiros aparelhos deverão ser comercializados a partir de junho de 2010 com custos entre R$ 650 e R$ 1.100 em dois modelos (básico ou premium). O destaque é um ferramenta educacional que apresentará perguntas sobre o que estiver sendo lido no gadget, estilo quiz.

Algumas informações técnicas: vem com “acesso aberto à internet (Wi-Fi?), pesa 400g, armazena entre 1GB e 4GB.

Além disso, a Mix ressalta que será possível baixar livros disponíveis na rede, em repositórios abertos, como o site Domínio Público, imagino.

O e-reader mais conhecido da atualidade é o Kindle, da Amazon.com. O aparelho custa entre US$ 299 (cerca de R$ 562, sem impostos e taxas de importação) e US$ 489 (R$ 919), sendo as diferenças entre eles a capacidade de armazenamento e o tamanho do display.

Existe um modelo concorrente da Sony, um pouco mais barato que o Kindle (US$ 279,99, ou cerca de R$ 527).

Para agitar a concorrência nos EUA, a livraria Barnes & Noble anunciou, na semana passada, que também entrará no mercado de e-readers, em parceria com a Plastic Logic.

Postado por Guilherme Neves