Tem “cópias” que já nascem tendência – vide a interface touchscreen do iPhone. Mas outras demoram mais para mudar de patamar, precisando de uma adesão maior para se firmar como manobra obrigatória em determinados produtos ou serviços.
 
A nova moda-tendência em desenvolvimento é a migração das plataformas de celulares para notebooks e outros dispositivos portáteis.
 
Há tempos já se anunciava um netbook com Android, da Google – inagurando a moda. Agora, a Nokia alardeou sua intenção de migrar o Symbiam para um laptop, também. É o caminho inverso que o Mac OS fez no iPhone, e do que a Microsoft fez com o Windows Mobile.

No caso da Nokia (e de todo mundo mais), a aposta é na convergência cada vez maior entre PCs e celulares. Enquanto os smartphones ganham teclados QWERTY, os notes ganham plataformas mais leves (acostumadas a rodar em pouco espaço) e extremamente capazes.

Mas, por trás dessa migração toda ainda está a aproximação cada vez maior entre smartphones e computadores no software.

Meu primeiro tijolão nem sonhava com câmera, quem dirá com programinhas diferentes instalados. O máximo era jogar víbora! Agora, o “jogo da cobrinha” dá lugar a todo o tipo de software rodando em smartphones com memórias superiores aos computadores da época que comprei meu primeiro celular.

Em contrapartida, os smartphones ajudaram a firmar outras tecnologias, como a interface touchscreen, por exemplo, que provou, em definitivo, que é uma boa, no iPhone.

É só esperar pra ver quem mais vai aderir à cópia tendência de ter seu laptop, e ver que benefício sobrará para o usuário.

Postado por Guilherme Neves