Não precisa andar muito pra encontrar pessoas que não são fãs de sexta-feira 13. A data pode ser mal interpretada por muitos, mas nem eles mesmos sabem o motivo. Hoje, vamos te contar da onde que essa superstição surgiu e porque ainda assusta tanta gente. Vem com a gente!

via GIPHY
A realidade, é que ninguém sabe exatamente porque é considerado um dia de azar, mas existem algumas teorias:

Na religião, a explicação une dois indícios. O primeiro tem relação com o dia em que Jesus Cristo foi perseguido antes da crucificação, que aconteceu em uma sexta-feira. O segundo tem a ver com a quantidade de pessoas presentes no último evento de Jesus antes de ser morto pelos judeus. O líder das religiões cristãs realizou uma ceia de celebração que contava com ele e os 12 apóstolos, totalizando 13 participantes.

Já na história, a teoria teria tido origem no século XIV, quando Filipe IV, rei da França, considerou ilegal a ordem dos Cavaleiros Templários (um exército de monges), Em 13 de outubro de 1307, uma sexta-feira, o rei decretou que os membros fossem torturados e presos, resultando em uma série de mortes. Desde então, a data carrega o peso de estar considerada amaldiçoada.

Pensou que parava por aí? Também tem a teoria da mitologia nórdica, onde conta que em um banquete realizado no Valhala, com 12 pessoas, Loki , filho de Odin, não foi convidado e decidiu aparecer de surpresa. Ele, que gostava de pregar peças, instigou o irmão cego, Hoder, a matar Balder, um deus querido por todos. Hoder atirou uma flecha e matou o deus, causando grande tristeza entre as divindades. A partir daí, muitos passaram a acreditar que ter 13 pessoas sentadas a mesa traz azar.

Independente de qualquer superstição, a sexta-feira 13 (pelo menos pra ADM que nasceu em uma), é um dia como qualquer outro… mas vale se cuidar rsrs.