A influência negra é inegável em diversos gêneros musicais que nos rodeiam hoje, inclusive aqueles que tem a predominância branca. No rock, por exemplo, o inigualável Jimi Hendrix foi e continua sendo um dos artistas mais influentes e importantes do mundo.

Dia 20 de novembro, é celebrado o dia da Consciência Negra, e para homenagear e exaltar alguns músicos nessa data, separamos 5 artistas negros que revolucionaram a história da música. Afinal, quando se trata de música, não existe cor, gênero ou raça. Esse post tanto quanto essa data, é para relembrar as pessoas a olharem o talento, ao invés da cor da pele <3

1) Bob Marley
bob marley
Não tem como pensar em outro artista a não ser Bob Marley quando se fala em reggae. O talento era tanto, que o seu álbum “Legend”, foi o único álbum de reggae a ser certificado pela RIAA (Recording Industry Association of America), pela venda de 10 milhões de cópias.

Marley também era lembrado por suas crenças e valores pessoais. Ele tinha um alto senso de consciência social, o que expressava em suas músicas, juntando a espiritualidade e amor. Sua carreira foi breve, mas seu legado é eterno!

2) Tupac
tupac
O gênero musical do rap, sempre foi dominado por negros, mas teve um em especial que revolucionou a cena. Tupac foi uma enorme influência nos anos 90. Muitos artistas de hoje, levam ele como referencia na forma de cantar e de se expressar.

Além de seu notável talento como músico, Tupac era conhecido por abordar e apontar os problemas da sociedade, como o racismo. E não para por aí! Tupac também conquistou algo impressionante para muitos artistas: aclamação crítica e comercial. Em qualquer ranking quando se trata de rappers, Tupac é o número 1.

3) Beyoncé
beyonce
A nossa QueenB jamais podia ficar de fora! Ela como outras artistas da época, tiveram enorme influência no mundo pop, que até então, a predominância era branca. Começou a ser vista em 1997, com o grupo de R&B Destiny’s Child, que já vendeu mais de 178 milhões de discos mundialmente.

Em sua carreira, Beyoncé acumula exatos 28 Grammys – o que é um marco na trajetória de qualquer artista. A revista Billboard colocou-a em quarto lugar na lista dos melhores artistas da década de 2000. A revista Forbes listou as mulheres afro-americanas mais poderosas nos Estados Unidos e colocou Beyoncé em primeiro de sua lista.

4) Emicida
EMICIDA_000
Se Tupac é referência no rap americano, Emicida é no brasileiro! Ele é considerado uma das maiores revelações do hip hop do Brasil da década de 2000. Oriundo de família pobre, ele compunha músicas e passava para seu amigo gravá-las e vendê-las. O rapper é conhecido por suas rimas de improviso, o que fez ele se tornar um dos MC’s mais respeitados.

Em 2019, era lançado até o momento o maior projeto do Rapper que o mesmo intitula sendo um experimento social, AmarElo. O titulo é uma referencia ao poema de Paulo Leminski (Amar é um elo | entre o azul | e o amarelo) e lhe rendeu um Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock ou de Música Alternativa em Língua Portuguesa em 2020.

5) Sabotage
sabotage
Fechando a nossa lista com ele, mas não menos importante e influente, Sabotage. A história do rapper é mais uma daquelas de orgulho e superação, onde após ter sido assaltante e gerente de tráfico encontrou a saída no rap, entrando na música e percebendo o seu verdadeiro dom.

Em toda sua carreira, compôs dezenas de trabalhos e alguns deles se tornaram uma espécie de hino para jovens da periferia. Para muitos, Sabotage é uma rica expressão da constante luta que o pobre enfrenta diariamente para viver dignamente e isso fez com que vários outros artistas usassem suas obras como exemplo.

Eles merecem todo o reconhecimento!