Como ontem foi domingo, e a galera estava de boa, resolvemos deixar para hoje homenagear um cara que fez e ainda faz história na música!  Ele é conhecido pela voz rouca, sempre grave e marcante. Teve uma infância pobre no bairro carioca da Tijuca, onde nasceu e cresceu. Quando criança, era entregador de marmitas para ajudar nas despesas de casa. Aos 8 anos cantava no coral da igreja e aos 12 ganhou um violão de seu pai. Já se ligou de quem estamos falando?

Sim!! Sebastião Rodrigues Maia, nasceu em 28 de setembro de 1942. Cantor, compositor, produtor, maestro, multi-instrumentista, empresário brasileiro. Famoso não só pela genialidade na música, mas também pelas declarações bombásticas e pelas ausências em seus próprios shows, o “síndico do Brasil” era um verdadeiro mestre na mistura de ritmos brasileiros, como o samba e o baião, com o soul e o funk norte-americanos, e dono de músicas como “Não Quero Dinheiro”, “Gostava Tanto de você”, “Primavera”, “Azul da Cor do Mar”, “O Descobridor dos sete mares”.

Claro! Estamos falando de Tim Maia!

Tim Maia

 

Ontem ele completaria 72 anos se não fossem os sérios problemas de saúde devido ao uso constante de drogas ilícitas e ao agravamento de seu grau de obesidade. Com isso, acabou falecendo em 15 de março de 1998, deixando um grande legado á história da música brasileira, influenciando diversos artistas, como seu sobrinho Ed Motta. O cara é classificado pela revista Rolling Stone como o maior cantor brasileiro de todos os tempos, e também o 9º maior artista da música brasileira.

E para comemorar, relacionamos músicas e pérolas que o cara disparou ao longo da vida!!!

É Primavera

Descobridor dos Sete Mares

Não Quero Dinheiro (Só Quero Amar)

“O mundo só será bom no dia que todo o dinheiro acabar, mas que não me falte nenhum enquanto isso não acontece.”

tim-maia (2)

“Na vida a gente tem que entender que um nasce pra sofrer enquanto o outro ri.”

tim-maia (1)

“Não fumo, não bebo e não cheiro. Só minto um pouco.”

b940oah8zkd2gvuomxvb9jwwv

“O Brasil é o único Pais em que além de puta gozar, cafetão sentir ciúmes e traficante ser viciado, o pobre é de direita.”

 o-cantor-e-compositor-tim-maia-durante-show-em-1972-1256648531653_615x300

E não para por aqui, em outubro estréia o filme Vale Tudo – O Som e a Fúria de TIM Maia. Dirigido por Mauro Lima, de Meu Nome Não é Johnny, e com roteiro de Antonia Pellegrino, que assinou a adaptação para o cinema de Bruna Surfistinha, o filme repassa um longo período da vida de Tim Maia.