Neymar-e-Bruna-Marquezine-640x360

Esses dias estava na balada e a pessoa que estava comigo perguntou “bah, quando é que vou esquecer o fulano, Lettícia?” e eu, já completamente alcoolizada respondi “mês que vem!“. Na hora todo mundo riu, porém, amigas do ATL Girls, quando o porre passou, eu percebi o conselho preciosíssimo que tinha saído da minha boca. Será que estava sentada em uma mina de ouro? Seria eu a próxima coaching dos corações partidos? Ou, em parceria com Gustavo Mioto, lançaria as pílulas anti-amor?

SEGURA!

Os pós graduados em términos de relacionamentos, Bruna Marquezine e Neymar — e mestres em retornos dramáticos, do inglês remember — podem nos dar uma mãozinha e facilitar as coisas pra gente, confira:

#1 PARE de romantizar a tragédia!

giphy (3)

O problema começa com o fato de “romantizarmos” os términos de relacionamentos. Isso não se refere às atitudes que você toma para demonstrar o seu amor por alguém e sim, quando você pega algo que é doloroso e floreia, fantasia, romantiza e apresenta às pessoas como uma coisa bonita.

Tá certo que o casal BruMar é público e eles tem que pagar de superadores relâmpagos de dor de cotovelo (afinal, é pra isso que eles pagam um bom relações públicas), mas toda a vez que termina é a mesma coisa: terminamos, mas ainda mantemos pleno respeito e admiração um pelo outro. Blá! Alguém compra essa baboseira? ;]


Visualizar esta foto no Instagram.

Reconectando Recarregando Reenergizando (Foto @neuronha)

Uma publicação compartilhada por Bruna Marquezine ♡ (@brumarquezine) em

Exemplo disso é essa foto, linda e plena em Fernando de Noronha. Se fosse a gente depois de um término, iríamos estar com moletom rasgado, coque na cabeça e com o nariz vermelho de tanto limpar ranho. A foto não teria a legenda Reconectando Recarregando Reenergizando. Em nossa realidade, seria Tá doendo, mas vou dar a volta por cima, enquanto isso fica essa imagem do quanto eu sou maravilhosa. Famosos também sofrem…

#2 Permita-se sofrer, mas por tempo determinado!

giphy (4)

Vamos aproveitar que vivemos em um país que fez do sofrimento uma indústria: o sertanejo. Coloque uma trilha sonora de partir o que resta do seu coração e chore o que tem e o que não tem. Mas por uma semana, ou menos se conseguir, depois já faz a Bruna e dá entrevista (no nosso caso, pros familiares) dizendo que tá ótima.

#3 Se cerque de amigos!


Visualizar esta foto no Instagram.

🌊🏄🏽‍♂️ @gabrielmedina

Uma publicação compartilhada por EneJota 🇧🇷 👻 neymarjr (@neymarjr) em

O Neymar tem o Gabriel Medina, nós de Porto Alegre podemos ter:

Pensa na delícia de dia: você entre amigos, abrindo os horizontes, pensando em novas possibilidades e se quiser encher a cara melhor ainda, sinta o sabor da liberdade recém adquirida.

#4 Você tem tempo!

Benjamin-Button

Há rumores de quê Neymar tenha dado um ultimado na atriz do tipo vem e casa comigo ou vou viver minha vida como solteiro, então nossa Bruninha, com apenas 23 aninhos, rejeitou pela segunda vez o pedido de casamento do craque.

Com essa atitude dela, eu não consigo entender como tem gente que se desespera e, na flor dos 28 anos, pensa:

“Meu Deus, eu vou morrer sozinha, o que vou fazer da minha vida agora? Tá tarde pra eu congelar uns óvulos? Compro um cachorro? Ninguém me quer! Queria tanto ter uma casa da cerca branca! Não queria casar com 56 anos… “

Ninguém vai querer mesmo, minha filha, ou ao menos não o público-alvo correto para uma vida feliz. Corta o desespero, trabalha nessa autoestima, constrói uma cultura nesse cérebro e vá a luta. Ou baixa uns aplicativos aí, ouvi dizer que eles trazem a pessoa amada em apenas uma deslizada para a direita.

#5 Comece a pensar no próximo para ocupar o posto de “mozão”, se quiser

giphy (6)

Você já parou de fantasiar como vai ser a sua vida sem o ex, chorou por uma semana, chamou as amigas e finalmente entendeu que tem todo o tempo no mundo pra se relacionar com quem quiser, agora que tu já viveu solteira, tirou o embuste do sistema, tá na hora de promover um dos contatinhos ao posto de “mozão”, e deixo claro aqui: se quiser! Vindo de uma solteira convicta, como eu, esse “se quiser” soa mais como um “não, obrigada”.

Estou pensando em lançar um telecurso 2000 dos corações partidos, vocês acham que eu tenho futuro?

2 beijos, Lê.

@falabrigitte

 

Instagram-ATL-Girls