pré casamento

Se você nunca casou, você pelo menos deve imaginar que a organização do casamento, até mesmo pros mais calmos, é algo que tira um pouco de energia, certo?

Isso por que a infinidade de coisas pra resolver é um tanto quanto INFINITA. Sim, eu achei que ia tirar de letra e não me angustiar durante esse processo, mas a bem da verdade é que existe um momento, para todos os noivos, que a ansiedade misturada com um pouco de nervosismo e por que não, uma pitada de pânico, bate à porta. Alguns no início, outros no fim ou no meio. O meu são os 90 dias faltantes pré casamento, que se completaram nessa semana.

A sorte que sou bem organizada – ou azar – porque prevejo tudo que falta e o que já foi, consigo planejar tudo com antecedência e isso dá um pouco de medo. Medo por que a lista riscada que já foi parece pequena perto da lista que ainda está por vir.

Mas, pois bem, mentalizo aquele mantra de que “o casamento deve ser leve e não um problema e que o que importa mais do que qualquer festa é o amor celebrado e não o guardanapo escolhido” – sim, inventei um mantra pra focar no que importa, por que não? Cada um se agarra no que pode nessa hora.

 

E hoje eu venho aqui só pra dizer isso mesmo, porque não tenho nenhuma conclusão sobre esse assunto. Sei que devo me acalmar, mentalizar que vai dar tudo certo e que logo a onda passa e tudo fica mais claro, mais tranquilo. Revisamos as listas, revisamos as planilhas, olhamos o que podemos já pagar por agora e se livrar de pagar depois. Revisamos as decisões e tentamos adiantar as decisões que podemos pra nos aliviar de decidir depois. Estamos fazendo o tema de casa, e agora, basta respirar.

Um beijo da noivinha,

Fê Ortiz

 

 

Instagram-ATL-Girls