carbs

No finalzinho da semana passada, a notícia tomou conta de todos os veículos de comunicação, né? Os coitadinhos dos carboidratos estão sempre na mira do pessoal ligado na alimentação. Quando você pensa em dieta é muito difícil não pensar automaticamente que vai ter que dar adeus aos carboidratos. Eu já falei mais sobre o pão branco por aqui, mas com a chegada desse novo estudo, acho válido voltarmos a nossa atenção aos carboidratinhos novamente. Antes de mais nada, vamos fazer as pazes com os pães, massas e bolos? Lembre que eles são nossa principal fonte de energia, então SIM, você precisa deles! Nosso cérebro e músculos utilizam eles como combustível. É claro que existem tipos de carboidratos, mas isso é papo pra logo mais. Pazes feitas? ;]

Há algum tempo, as dietas com redução significativa (e algumas até exclusão total) de carboidratos se tornaram populares para o emagrecimento e até redução de risco de algumas doenças. Porém, um estudo recente realizado ao longo de 25 anos, nos EUA, indicou que, ao invés de uma redução brusca de carboidratos, uma redução moderada é mais benéfica a saúde. Além disso, também apontou que trocar a proteína animal por proteína vegetal pode ser mais saudável. O estudo foi baseado no relato dos participantes e, a partir disso, os cientistas estimaram a proporção de calorias que recebiam de cada nutriente. No total, 15,4 mil pessoas preencheram questionários sobre o que e quanto comiam. É gente pra caramba!

Esse “pequeno” grupo foi acompanhado por 25 anos, e os pesquisadores descobriram que as pessoas que tinham uma dieta com 50% a 55% de carboidratos (quantidade moderada) tinham um risco ligeiramente menor de morte quando comparados com aqueles com consumo de carboidratos baixo (30% a 40%) ou alto (65% ou mais). O estudo estima que as pessoas que consomem uma quantidade moderada devem viver em média 4 anos a mais do que as pessoas que consumem em extra baixa quantidade (menos de 30% de carboidratos) e 2 a 3 anos do que as pessoas que consomem em baixa quantidade (de 30% a 40%). Quando comparado com as pessoas que consomem carboidratos em alta quantidade (mais de 65%) o estudo ainda aponta que as pessoas que consomem em quantidade moderada devem viver 1 ano a mais.

Convenhamos? Nada novo sob o sol, né mon amour?! Eu sempre bato na tecla da MO-DE-RA-ÇÃO. Seja nos carboidratos, seja nas gorduras ou nas proteínas (de origem animal ou vegetal). Ainda sobre o estudo: é claro que devemos levar outros fatores em consideração como os benefícios de quando os carboidratos são substituídos por alimentos de origem vegetal, além de, é claro, a qualidade dos carboidratos que serão consumidos. Na dúvida, procure sempre um profissional capacitado para te orientar e ajudar a manter uma alimentação saudável e nutritiva. Coma com consciência e moderação! ;]

Super beijo e até a próxima!

@Paula Mar Pinto