case fitness paula pinto

Não tem mistério nenhum. O que, de fato, contribui para o sucesso de qualquer objetivo, seja ele emagrecer, aumentar sua massa magra, diminuir o percentual de gordura ou melhorar sua resistência,  está na mudança de sua atitude mental. A forma como você encara qualquer mudança de hábitos que influencie na sua rotina está na maneira em que você vai encarar essa mudança, ou seja, quanto você consegue se colocar no controle. É a famosa força de vontade, sabe? Mas a mudança exige persistência e tem algumas dicas que podem te ajudar nessa jornada (vai por mim: você consegue!). Por isso, separei algumas dicas pra você se tornar um case fitness de sucesso.

#1 Se prepare!

Pense bastante a respeito da mudança que você quer fazer. Anote quais os pontos positivos que a mudança lhe trará e esteja pronto pra tudo que você pode ter que abrir mão durante o caminho. Quanto mais claro o trajeto estiver na sua mente, mais fácil será lidar com as dificuldades e acredite: elas vão surgir como um tsunami tentando te afogar. Esteja preparado pra nadar!

#2 Um passo de cada vez!

Se o seu objetivo é emagrecer 20kg, não adianta comer 800kcal por dia e se matar na esteira. Comece pequeno, dê um passo de cada vez: 2 em 2kg é melhor do que perder 10kg na primeira semana e depois recuperar 15kg por quê você simplesmente não aguenta mais. Pense por onde você quer começar e dê o primeiro passo, sempre dentro das suas limitações. Sem pressa: é melhor construir um hábito pequeno de cada vez do que cortar o açúcar, a gordura, a cerveja, os carboidratos… – e a vontade de viver!

#3 Fazer um pouquinho é melhor do que não fazer

É isso aí: se você precisa aprender a comer salada, coma salada. Não importa se é metade do que a nutricionista te recomendou: o importante é você condicionar o seu cérebro a entender que inserir salada na sua refeição todos os dias é normal. Aos poucos, você vai aumentando a quantidade até que se torne algo comum no seu prato. O mesmo serve para a prática de atividade física, por exemplo. Levantar e ir, mesmo que seja por 30 minutinhos, é melhor que não ir. Não fazer não pode ser o padrão, e seu cérebro precisa se acostumar com isso.

#4 Se responsabilize pela sua mudança

A culpa não é do churrasco da firma, nem do aniversário de 5 anos do seu sobrinho. Nenhum evento te obriga a fugir do seu objetivo, quem faz isso é você mesmo. O salgadinho de requeijão não pula na sua boca e se aloja no seu estômago sem que você vá até ele e pegue com suas próprias mãozinhas. A dica número 01 é que vai te manter na linha. Então, lembre-se de caprichar na hora de definir o por quê da sua mudança. Você é seu maior aliado, seu torcedor número 1 – mas, cuidado: não faça de você seu pior inimigo!

#5 Tenha bons aliados

Ter bons aliados é um ponto importante, começando pelo profissional que vai te acompanhar. Tenha alguém que você se identifique, que você confie e se sinta confortável de dividir seus acertos e erros. Lembre que mentir para o seu nutricionista ou seu personal é mentir pra si mesmo. Escolha aquelas pessoas que pensem como você. Temos profissionais que seguem linhas de todos os tipos (um, com certeza, vai combinar com você).

Fique firme, não se culpe e nem se cobre demais. Pegue leve com você mesmo. Tudo bem perder algumas batalhas, foque em ganhar a guerra! Acredite em você mesmo, eu tenho certeza que você é capaz :)

Contem com a nutri aqui sempre!
Um beijo,

Paula Mar Pinto.

Instagram-ATL-Girls