hey-mae27062018_cv2

Nunca quis ser mãe. Nem quando o teste de farmácia acusou positivo, eu continuei não querendo ser.

Ser mãe não é fácil. Eu sabia disso e por isso, relutei. Mas a vida quis assim.

Além do meu processo de aceitação ainda tinha que lidar com as pessoas me olhando com cara feia na rua. Claro que deviam pensar: Ah, coitada, acabou com a vida dela!, mas, além deles, eu também estava me julgando. Eu também achei que a minha vida tinha acabado e que nunca mais conseguiria ser feliz. Como iria criar um filho sozinha? Por conta disso, eu não consegui curtir minha gestação.

Foi assim comigo, e para várias mulheres também não é!

A sociedade pressiona e frustra as mulheres durante a gestação. Eu não me tornei mãe quando meu filho nasceu.

Quando eu engravidei, eu não estava pronta para ser mãe e quando meu filho nasceu, eu também não estava. Porém, era preciso seguir tentando e, aos poucos, você percebe que aprendeu algumas coisas. É assim que o amor vai nascendo.

O amor por um filho nasce das tentativas. Tentando que ele durma um pouco mais. Tentando que ele coma mais aquela colherada de comida, de querer dar sempre mais. Tentando ser sempre uma mãe melhor, mesmo estando exausta pra isso.

Tem dias que me acho uma mãe f***, mas em outros tenho certeza que não nasci pra isso e eu falho. Preciso assumir isso! É libertador assumir que não somos perfeitas.

ufa

Mas pra ser bem sincera, não tenho vergonha em dizer isso. As coisas ficam muito mais leves quando a gente assume que não é perfeito. Tente fazer isso, é libertador!

Tenho minha casa, pago as minhas contas (às vezes, nem eu pago!) e meu filho é uma criança que tem uma ótima educação. Por que as pessoas acham que as mães só devem ser mães?

Na medida em que meu filho foi crescendo, eu fui me dando conta de que eu precisava cuidar de mim. A mulher que eu era. Não foi fácil. Foram longos anos para finalmente ter um reencontro comigo mesma. E preciso te dizer… Esse reencontro foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida!

Hoje eu sou completamente apaixonada pela mulher que a maternidade me tornou. É por isso que eu tenho me empenhado tanto para empoderar outras milhares de mães. Essas que não conseguem tomar um banho de 5 minutos sem serem interrompidas (isso sem falar que depois que você é mãe, ir ao banheiro é um espetáculo… e sim, meu filho fica pedindo para ver).

5Z7C

Mães reais e que não merecem ser julgadas a todo momento por uma sociedade que ainda acha que elas  podem ser mães e por só falarem sobre filhos. Mas não, não deixamos de ser mulheres. Apenas assumimos uma nova tarefa.

Se a mulher gostava de sair para beber com as amigas, por que depois de ser mãe ela não pode mais?

Se falava palavrão, adorava ir para a balada, se gostava de ter um momento só dela… Por que deixar de fazer tudo isso?

Vou revelar um segredo para vocês: mães também fazem sexo

Foi criada uma ideia de que as mães são seres imaculados e puros. A sociedade acaba meio que canonizando as mães. Esses dias eu me perguntei sobre isso: por que a sociedade julga as mães que querem ser mulheres também?Isso não soa estranho?

Sim, eu sou mãe. Mas por que eu tenho que deixar de fazer algo só por me tornar mãe? Não somos só a mãe do fulano Somos mulheres antes de qualquer coisa!

Chega uma hora (pelo menos pra mim chegou) que você se depara com seu reflexo no espelho e não se reconhece durante a maternidade. A gente sabia que ter um filho ia mudar tudo, mas não sabíamos que era tanto assim.

Aquela mulher que você era deixou de existir. Morreu no dia do nascimento do seu filho e nasceu outra. Uma nova mulher que vai se moldando conforme os filhos crescem, os desafios surgem, aprendendo a fazer coisas que antes não fazia, com novos limites, forças e prioridades.

A mulher que você é hoje é muito mais forte da que já existia. Ela luta pelo seu filho e pelo que ele precisa.

Essa mulher que a maternidade te transformou pode até estar escondida, mas ela é incrível. Só basta você se reencontrar. Posso te garantir que quando isso acontecer, vai ser o começo de uma nova era. Filhos felizes só precisam de uma mãe feliz.

Ninguém nasce mãe! Você nunca foi mãe, nem seu filho teve uma. Ser mãe é viver aprendendo. Ela só vai ser mais leve, se os julgamentos e pitacos do que você deve fazer (ou não) com o seu filho não sejam uma rotina.

Você é a melhor para o seu filho e não para o meu. É preciso confiar nas suas escolhas e decisões, pois se você errar, no dia seguinte, é só fazer diferente. E quando a coisa ficar complicada, me chama lá no Instagram @fofocademae! Sempre vou estar pronta pra te ouvir!

E lembra das pessoas que acharam que eu tinha acabado com a minha vida? Pois é, hoje elas olham surpresas para a mulher que me tornei.

Beijos, pipow!

www.fofocademae.com.br