eaisumido

Fui eu ou foi você quem sumiu? Caso eu não tenho morrido e você tentasse fazer um contato num centro espírita, essa frase não teria o menor sentido. Não mordo, provavelmente não troquei de número, você sabe onde moro e me tem no Facebook. Engraçado como todos estes meios de comunicação somem apenas com uma frase sendo que o motivo dessa cutucada é puro e simplesmente restabelecer um contato para a reaproximação.

Se você não diz que tá com saudade ou que ainda sente que tem algo no ar, porque é isso que essa frase quer dizer nas entrelinhas (e só para constar, esses joguinhos são muiiiiiiiiiiiiiito chatos), vai ser uma conversa fria do tipo, “pois então né, tem feito vários dias de chuva”.

Talvez a pergunta mais coerente não seria “e aí sumida?” e sim, “por que você não me procurou quando te dei um gelo? nem todos os casos de “e aí sumida?” se encaixam nisso – aos que não se encaixam, por favor, benzinho, não começa a conversa desse jeito tosco e desajeitado, caso você não tenha percebido, parece no mínimo irônico, existe outros meios de você fazer essa abordagem e não parecer que levou toco de alguém!

Apenas não faça assim. Tá bom?! Tá bom!

Beijos crocantes!

Quer acompanhar um pouco mais dos meus trabalhos? Então me acompanhe nas redes sociais: instagram.com/taiciaribeiroinstagram.com/taiciadesigner/facebook.com/taicia.ribeiro, facebook.com/taiciaribeiroilustradora e behance.net/taicia

Instagram ATL Girls