lute como uma guria

Sejam bem vindas ao mundo que valoriza muito mais a sua forma física do que a sua saúde.

Ao mundo em que ter uma opinião te diminui, afinal, você já é um rostinho bonito, porque estragar?

Ao mundo que vai saber o tipo de mulher que você é pelo tamanho da sua roupa.

Ao mundo que não entende as suas argumentações sobre assuntos complexos e coloca tudo na caixa do “mimimi“.

Ao mundo que não é seguro pra você caminhar sozinha a noite.

Seja bem vinda a sociedade que vai dizer: “foi culpa dela, ela tava pedindo“, se te estuprarem.

A sociedade que te dará a sentença: “não terás mais vida“, depois que você ousar ter um filho.

A sociedade que vai lutar por você e levantar a bandeira “o lugar de mulher é onde ela quiser“, menos é claro se você quiser ficar em casa cuidando dos filhos, afinal,  você tem que querer mais que isso.

A sociedade que vai aplaudir mais a etiqueta da sua roupa do que suas conquistas.

A sociedade que vai dizer: “é perigoso viajar, você deveria arrumar um namorado”.

giphy (3)

O que eu quero dizer para a nova geração de mulheres?

 “Quero pedir desculpas à todas as mulheres que descrevi como bonitas antes de dizer inteligentes ou corajosas. Fico triste por ter falado como se algo tão simples que nasceu com você fosse seu maior orgulho quando seu espírito já despedaçou montanhas. De agora em diante, vou dizer coisas como: ‘Você é forte!’ ou ‘Você é incrível!’. Não porque eu não te ache bonita, mas porque você é muito mais do que isso.” – Rupi Kaur.

Não tenha medo. Dê a beleza um novo significado! Diga ao mundo que você se recusa a enclausurá-la a uma caixa, diga que a beleza pertence a você e que pertence a todo mundo. Beleza é inteligência, é eloquência, é humor, é simplicidade é tudo isso separado, mas ao mesmo tempo tudo isso junto.

Você pode ser quem você é. Você pode querer ficar em casa cuidando dos seus filhos e do seu marido ou querer ser a CEO de uma multinacional. Você pode criar, você pode empreender, você pode existir. Você pode viajar, fazer memórias, na verdade, você deve.

Viva e se sinta viva. Dê oportunidades ao seu coração de bater forte, de fazer ele quase entender o caminho “peito – boca” e falando de boca, dê a ela mais sorrisos, dê ao mundo a preciosidade do som das suas gargalhadas.

Não coloque preço nas outras mulheres pela cor dos olhos, pele ou cabelo, afinal, uma coisa tão pequena quanto a melanina, não deveria ser levada em consideração.

Não ignore. Não ignore o “fiu-fiu” e o latido dos cachorros que insistem em te categorizar como um pedaço de carne. Fale, argumente, grite, lute e lute como uma mulher! Porque se chegamos até aqui hoje, não foi porque nos fingimos de surdas.

2 beijos, Lê.

Instagram ATL Girls