fome

Quem nunca se viu naquele período de ansiedade extrema e ficou com vontade de comer até as paredes? A gente tem a mania de não analisar nosso comportamento alimentar mas a verdade é que 98% das pessoas quando estão em um período de ansiedade, comem em excesso. Eu costumo a me questionar o tempo todo: eu comeria um alface agora? Se a resposta for sim, é porque é fome. Se a resposta for não, é ansiedade. Claro que não precisa de radicalismos, quando começar a se auto analisar, você vai perceber aqueles dias que recém-comi-mas-to-com-fome o que seu corpo/mente está querendo te dizer. Preste atenção em você mesmo!

Alright, Nutrinha, e o que eu posso fazer pra diminuir minha ansiedade?

Além de uma auto análise daquelas, manter sua atenção plena à sua alimentação, existem alguns alimentos que são nossos amiguinhos e inimigos da ansiedade. Vamos começar pelos carboidratos complexos (aqueles carboidratos integrais, lembram?), eles contribuem para a formação de serotonina, substância química relacionada ao humor, o que ajuda a manter a pessoa longe do estresse e da ansiedade. Ele é um neurotransmissor que tem efeito calmante no cérebro.

Dica #1

Invista no arroz integral, nas farinhas integrais e no farelo de aveia. Além disso, alimentos ricos em vitaminas do complexo B também ajudam na formação de serotonina. Invista no leite e seus derivados, peixes como o atum e o salmão, espinafre, amendoim, avelã e fígado.

E o que eu devo evitar?

Ao contrário dos alimentos citados aqui em cima, existem alguns alimentos que possuem estimulantes, o que pode acabar aumentando sua ansiedade. Isso acontece porque ocorre a indução do sistema nervoso a uma maior liberação de adrenalina, hormônio liberado em momentos de estresse.

Dica #2

Fuja da cafeína! A cafeína produz sintomas no corpo idênticos ao de uma crise de ansiedade comum, como insônia, dor de cabeça, irritação, náuseas e tremores.

Alguns chás e refrigerantes também devem ser riscados da lista. Além disso, evite os carboidratos simples como farinha branca e arroz branco e os açúcares em geral. O mesmo vale para a bebida alcoólica. É melhor deixar pra se esbaldar no dia da festa, certo?

Claro que precisamos respeitar a individualidade de cada um. Essas são algumas dicas que podem te ajudar mas pra montar uma estratégia completa e adequada especificamente pra ti, procure ajuda! Tire um tempinho pra olhar pra si mesmo! E pro que precisar, conta comigo! :]

Super beijo,

Paula Pinto

Instagram ATL Girls