ronaldo fraga spfw

Na quarta-feira, 26 de outubro, o estilista Ronaldo Fraga apresentou a sua nova coleção durante a 42ª edição do São Paulo Fashion Week. No desfile do designer, vinte e oito modelos transgêneros. Para o verão 2017, Fraga levanta a questão da transfobia. Ele usou as passarelas do maior evento de moda do Brasil (que é reconhecido internacionalmente) para escancarar uma triste e absurda realidade: o Brasil é o país com maior número de assassinatos de transgêneros em todo o mundo.

“Ronaldo deu voz a quem não tem voz, deu visibilidade a pessoas que são invisíveis. Todas as modelos do desfile eram trans e puderam contar uma história independente do seu gênero, afinal a genitália estava tampada. Então elas mostraram uma roupa com beleza, feminilidade e dignidade, como qualquer outra modelo faz. Foi muito lindo”, disse Fernando Valiengo, produtor responsável pela seleção das modelos, que foi feita anonimamente pelas redes sociais. Foi Fernando quem enviou os convites (através de mensagens) para cada uma delas.

A coleção foi intitulada “El Día Que Me Quieras”, e ao final do desfile, Ronaldo foi muito ovacionado pela plateia emocionada.

“A atenção dessa apresentação não está nas roupas, mas sim nas pessoas que desfilaram (…) Para todos, aliás, e sempre, a roupa deveria ser um vetor de apropriação do ser. Ela é capaz de libertar como mostra a memória do simples uso da primeira saia, do primeiro salto e do primeiro batom”, disse o designer.

Vem ver algumas fotos do desfile:

Instagram ATL Girls