capa jo sexo

… o que acontece normalmente são estilos que não se encaixam. Gostos que não combinam, posições que funcionam com uns, mas dão completamente erradas com outros. Pra começar, sexo é uma coisa que a gente vai descobrindo aos poucos e só treinando o que gosta e o que o outro também pra saber. Mas uma coisa é certa: nenhuma mulher é obrigada a nada pra agradar um cara. EM NADA NA VIDA.

giphy

Lembre-se disso toda vez que for transar com alguém: intimidade nem sempre é necessário (dar no primeiro encontro, quem nunca? eu muito), mas estar segura que quer MESMO estar ali é fundamental na minha opinião.

E quando digo segura, é pra muitas coisas: esteja segura de que quer MESMO chupar o pau do cara como se fosse a última coisa do mundo, ou não o faça. Tampouco faça isso de forma forçada.

Segura de que quer transar com a luz acesa sem ficar noiando com posições ou com imperfeições – que se o cara não for um completo babaca, não vai notar um furinho sequer nessa linda bunda – ou não a acenda. Ah, e se mudou de opinião e resolveu que não quer mais estar nessa situação, não tenha MEDO de pedir pra parar/pegar suas coisas/ vazar.

giphy (1)

Segura de que quer falar aquela frase putanhesca sem se sentir desconfortável com cada palavra que sair da boca, ou não as diga. O cara não pode te reprimir por não largar um “me fode gostoso“: nossa expressão sexual pode se dar de muitas formas, se ele não gostar, ADIOS.

Segura de que quer fazer aquela posição estranhíssima que viu na revista ou que o cara propôs. Sexo não é circo, tá? Ninguém precisa fazer mil acrobacias pra sentir prazer, nem correr o risco de se machucar.

Então estamos combinadas: o corpo é nosso, o tesão também. Podemos desistir na hora que quisermos, falar NÃO quando bem entendermos e seguir a vida sem achar que vão sair por aí nos tachando de “ruins de cama“.

giphy (2)

Porque sinceramente, queridas, quem acha que mulher tem que ser o Robocop do Sexo é que precisa treinar um tanto mais.

Instagram ATL Girls