mochilao7

Se você ainda não foi para Bogotá, nem pesquisou sobre, esqueça qualquer ideia ou pré conceito que venha na sua cabeça sobre a cidade ou país. Sim, a Colômbia já foi um país periogoso, mas hoje é muito seguro viajar pelas principais cidades. Bogotá é como Porto Alegre, Floripa, São Paulo: tem aqueles locais que é melhor evitar, mas no geral é tranquilo – sempre tomando cuidado, o que nós, brasileiros, (infelizmente) já estamos acostumados. Eu, pessoalmente, me senti mais segura andando sozinha lá do que em Porto Alegre. Além disso, a cidade tem uma cena de street art beeem forte, é muito organizada, bonita, o transporte público é excelente e o friozinho causado devido aos mais de 2.000m de altitude dá um clima meio europeu à capital colombiana.

Captura de Tela 2014-07-01 às 17.54.19

Alcadía mayor de Bogotá (detalhe pra lhama de boa no meio da praça como se fosse NORMAL)!

stinkfish_bogota_apc (12)

Street art em Bogotá

Eu, que já estava apaixonada pela Colômbia por causa de Cartagena, continuei me surpreendendo com o país e mesmo passando frio e não tendo uma prainha pra curtir, gostei muito de Bogotá. Como toda grande cidade, não se vê pessoas fazendo artesanatos em toda esquina, mas existem muitos mercados de artesanias pela cidade, bastante voltados aos turistas. Embora sejam mais caros, o legal desses mercados é que dá para ter uma ideia geral dos artesanatos típicos do país mesmo não visitando os locais específicos.

Além dos presentinhos turísticos clássicos e das Wayuu Bags, encontrei muitos tecidos (que são vendidos como mantas) coloridos que são típicos da região sul da Colômbia, na cidade de Pasto e principalmente de Cuenca no Equador. É um tecido trabalhado com tear manual com cores vibrantes e fio de lã de ovelha bem fino ou até linha. São lindos!

IMG_2731

Muito artesanato (lindo) nos Mercados de Artesanias!

IMG_2730

IMG_2727

O tecido típico do sul da Colômbia e Equador.

Mas o que mais me encantou em Bogotá foi o cenário de moda local. Fiquei hospedada em La Candelária, um bairro colonial onde ficam a maioria das grandes universidades, por isso é cheio de restaurantes legais, barzinhos, pessoas jovens e lojinhas com roupas super estilosas produzidas por estilistas locais, muitas delas com peças feitas à mão. Não preciso dizer que pirei, né? As grandes lojas ficam mais concentradas nos shoppings e na chamada Zona T, outra região turística (mais rica) da cidade. Em uma dessas lojinhas, entrei e vi duas máquinas enormes de tear, pedi para a moça me mostrar como funcionava e ela fez uma touquinha de criança na hora, na minha frente! Adorei!

la canelaria

La Candelária! Fofo, né?

IMG_2744

A colombiana meio hippie e muito buena onda (aka ‘gente boa’ em espanhol) me mostrando como funcionava a maquina!

IMG_2742 1

Ficando pronta! <3

E agora, o golpe baixo final desse post: a touca pronta. Dei ela de presente para o Antônio (também conhecido como gordo lindo), que é filho da minha amiga, olha como ficou linda. <3 <3 <3

c0e01e4f250fd117edc84106f8faae13

Antônio arrasou de touca colombiana feita especialmente pra ele – até mostrei uma foto dele para a artesã enquanto ela fazia!

Fiquei pouco tempo em Bogotá e logo parti o Peru. No proximo post já vou contar sobre a minha chegada em Lima! :) Foi uma surpresa muito positiva conhecer a Colômbia, espero voltar em breve!

 

 

Quer ler mais sobre o meu mochilão? Abaixo os outros posts:

#1: Conheça a moda e o artesanato do Panamá

#2: O artesanato panamenho nas ilhas San Blás

#3: Aprendendo a fazer as típicas Molas panamenhas

#4: A moda no Panamá além do artesanato

#5: Chegando na Colômbia

#6: Mais sobre a Colômbia e as Wayuu Bags