tumblr_n2uau0USBG1ttoe3jo1_500

Uma das coisas que eu considero entre mais assustadoras na vida é a mudança. Desde a mudança de visual (vai dizer que não dá um medinho sentar na cadeira do cabelereiro?) até grandes transformações como trocar de carreira, de cidade, de rumo de vida.

A maioria das pessoas cresce acostumada com o padrão de estudar-se formar-casar-ter filhos. O grande problema é que no meio desse caminho acontecem muitas coisas imprevisíveis, por isso é errado pensar em padronização: cada pessoa tem uma história, uma personalidade, suas próprias vontades e desejos. Tá, isso todo mundo sabe, mas então por que temos tanto medo de arriscar?

Conversei com a Gabriela Moraes, Psicóloga formada pela PUCRS, e ela deixou claro o motivo de tanto medo: “Toda escolha vem acompanhada de uma perda e isso gera o medo junto com um alto nível de ansiedade. Por isso, o processo de mudança pode ser mais importante que a mudança em si, já que envolve uma revisão dos nossos valores e do atual momento de vida.” explicou. Segundo a Gabriela, muitas pessoas acabam desvalorizando os seus próprios sonhos e vontades como forma de aceitar o rumo que sua vida levou, que vai ser aquilo mesmo, mas inevitavelmente o “fantasma” da mudança vai aparecer em certos momentos, perturbando o nosso falso conforto. O medo de levar uma vida pior do que a atual é tão grande que não nos deixa arriscar a melhorá-la e assim ficamos presas em um círculo vicioso. Para nos ajudar a tomar coragem, a Gabriela trouxe algumas dicas:

1. Identifique exatamente o que te deixa infeliz.

tumblr_n33y4szhIu1rujvsao1_500 (1)

É o seu namoro? Sua profissão? O trabalho atual? Somente o chefe? Para definir isso é preciso um trabalho de reflexão interno – muitas vezes pode ser apoiado por terapia – e só você saberá identificar o foco do seu desconforto para conseguir mudar exatamente o que te incomoda.

 

2. Planeje.

tumblr_mx28yxKjHd1qlsrn9o1_500

Com o foco identificado, comece a traçar um plano para mudar baseado em ATITUDES e não somente em ideias (não adianta ficar seis meses pensando que precisa mudar de emprego e não mandar currículo para nenhum lugar novo). Essas atitudes podem variar desde fazer uma poupança para uma nova carreira até vender o carro para poder viajar pelo mundo ou terminar um relacionamento que não está te fazendo bem.

 

3. Supere seus medos.

tumblr_n3448blHC51tw2270o1_500

É claro que para tomar atitudes importantes você terá que superar o medo do desconhecido e do incerto. É a parte mais difícil, mas passando pelos dois pontos acima você estará mais segura do que  realmente quer e convicta de que precisa disso para ser mais feliz. O caminho é difícil e trabalhoso, por isso é essencial que você não foque seu pensamento somente nas dificuldades e fraquezas, mas nas soluções para buscar seu caminho. Lembre-se sempre que a sua felicidade só depende de você mesma!

 

4. Não pense em fracasso.

tumblr_mzyulteyPP1reevjso1_500

Não existe fracasso quando se está buscando algo melhor. Você pode se aventurar em uma nova carreira e não deslanchar? Claro que pode, mas com certeza não terá mais o tal “fantasma da mudança” te perturbando e, na pior das hipóteses, você terá um grande aprendizado e experiência de vida. Lembre-se que mudar não é sinal de fraqueza e o processo de mudança não tem fórmula, limite de idade, classe social ou sexo.

Para sairmos da teoria, eu trouxe alguns exemplos práticos! Conversei com três mulheres que tiveram coragem de mudar e elas me contaram como foi todo o processo!

* Cristina Borges, 28 anos, formada em comércio internacional.  Largou o emprego fixo com um bom salário para estudar para concurso.

96b8b606346436195ed088974a0b2ef0

A Cris conta que estava muito infeliz no seu emprego e sabia que se trocasse de empresa, só ia mudar o endereço do problema. Ela se descreve como uma pessoa “muito prática”, por isso resolveu que não queria ficar infeliz durante (no mínimo) 8h do seu dia e começou a levantar possibilidades do que poderia fazer, sempre pensando no tipo de vida que gostaria de ter a longo prazo e, assim, decidiu que queria passar em um concurso público, sabendo que teria que viver a dura etapa de estudos em tempo integral para realizar o seu plano. Com a decisão tomada, ela começou a preparação financeira, guardando dinheiro e fazendo planejamento para conseguir se sustentar durante o período em que ficaria sem renda fixa.

Mesmo tão racional e decidida, ela conta que sentiu muito medo no começo, mas que o tempo e a rotina da nova atividade ajudaram bastante a driblar a insegurança. Embora ainda não tenha passado no concurso desejado, ela diz estar muito feliz: “o que me deixa mais feliz é pensar que o meu sucesso será o resultado do meu próprio esforço. Pode até demorar um pouco, mas a hora que eu estiver preparada, pronta, eu vou passar na prova, não tem fórmula mágica!”, conta. Ela não nega que o processo é difícil, mas diz que já vale a pena só por saber que está no caminho certo para realizar o que desejou para sua vida.

Pedi dicas para motivar quem também quer seguir um rumo parecido, mas está sem coragem e ela sugere começar com o novo projeto em paralelo com o trabalho fixo, assim, na hora de mudar a pessoa já está mais familiarizada com a nova atividade ou já tem certeza de que não é isso que ela quer para si. Colocar as ideias no papel e avaliar as possibilidades é outra dica da Cris: se você já sabe qual caminho quer seguir, vá atrás de mais informações sobre o assunto, procure saber custos para colocar a ideia em prática, como é o mercado, quanto tempo seria preciso para colocar seu projeto em prática, etc. Para ela, estar bem munido de informações vai te fazer se sentir mais segura para dar o próximo passo.

* Fernanda Schlossmacher, 25 anos, publicitária. Largou tudo para se mudar para o Rio de Janeiro, cidade que sempre sonhou em morar.

b082ed3496232e53801732cdffbb08a6

Diferente da Cris, a Fernanda não quis mudar de profissão, mas de cidade. Ela sempre gostou de passar férias no Rio de Janeiro e cada vez que ia se apaixonava mais pela cidade. Depois de uma temporada de 20 dias na casa da cunhada que mora lá, acabou conhecendo pessoas que poderiam ser futuros contatos para o mercado de trabalho. Ficou com a ideia na cabeça até que resolveu comentar com o namorado da vontade de se mudar de vez e ele confessou que já pensava o mesmo. Ela conta que a decisão foi tomada bem rápido, pois o casal estava super certo e confiante do que queriam: sairam dos seus empregos, já tinham algum dinheiro guardado, avisaram as famílias e foram. Apesar da decisão repentina, ela admite que ficou com bastante medo, tanto que no vôo de ida não conseguiu parar de pensar nem um minuto se estava tomando a decisão certa, mas ela conseguiu superar a insegurança e também a ansiedade para se estabelecer logo com a certeza de que não estava sozinha: o namorado estar junto ajudou muito, assim como o apoio de amigas que passaram pelo mesmo processo, mas que já estavam felizes e estabelecidas. Depois de mais de seis meses de Rio eles já estão com empregos, apartamento e ela está muito feliz e realizada, com a certeza que tomou a decisão certa.

A dica da Fê para quem quer se arriscar em se mudar para a cidade de seus sonhos é não pensar muito nas consequências: “planeja e vai”, ela diz. Ela acredita que quem tem certeza do seu objetivo e corre atrás dele, acaba conseguindo o que quer! É claro que ela sente muita falta da família e dos amigos que ficaram, mas toda a insegurança e saudade acabam compensando quando ela volta do trabalho de bike sentindo a brisa do mar no rosto! :)

Ayla Weiler, 26 anos, engenheira. Desistiu da carreira dos sonhos em São Paulo para ficar perto do namorado, no interior do RS.

Captura de Tela 2014-03-28 às 10.51.52

A Ayla sempre teve muita certeza da sua profissão e da carreira que queria seguir: formada em Engenharia de Produção pela UFRGS, sempre conseguiu bons empregos, pois tem facilidade com números, fala inglês, sabe lidar com as pessoas em chão de fábrica, entre outras qualidades. Estava decidida que queria fazer um programa de trainee em uma grande multinacional, depois ocupar um bom cargo gerencial e ir constantemente crescendo na profissão. Era o planejamento perfeito, mas no meio de tudo isso o namorado por quem ela era (e ainda é!) apaixonada decidiu também mudar o rumo de sua carreira e ir trabalhar nos negócios da família em Uruguaiana, no interior do RS (640km de Porto Alegre). Eles continuaram namorando à distância, enfrentando viagens longas e se vendo só em finais de semana, até que ela passou para a entrevista final para um processo de trainee de uma grande empresa em que sempre desejou trabalhar, mas a vaga era em São Paulo. Ela refletiu e percebeu que seria muito complicado manter um namoro São Paulo x Uruguaiana, pensou no valor que o relacionamento tinha para ela e como é difícil encontrar a nossa “metade da laranja” e optou pelo namoro (nem foi fazer a entrevista final da seleção).

Ficou mais um tempo em Porto Alegre, mas sempre procurando oportunidades de emprego em Uruguaiana – com pouca esperança, já que a cidade é pequena – até que encontrou uma vaga, que ela brinca que foi a primeira vaga para Engenharia de Produção na história da cidade. Mandou currículo (foi a única candidata!) e foi chamada: em 15 dias  teve que se demitir do emprego em Porto Alegre, se despedir da família e amigos e se mudar para uma cidade muito distante, pequena e que ela mal conhecia. Ela conta que teve muito medo, mas não pensou duas vezes, pois estava certa de que deveria investir no relacionamento e hoje ela está muito feliz, tem certeza que tomou a decisão certa, adora o novo trabalho, a vida no interior e adivinhem só: está noiva! <3

Pedi uma dica para alguém que também está na dúvida sobre mudar ou não sua vida e ela disse que acredita que seja essencial refletir, mas olhando para dentro de si e não para os outros ou para o que está em volta, sempre acreditando nos seus ideais, mas sem olhar para o que ficou para trás. Segundo ela “é importante ter em mente que talvez o que seja o certo ou o caminho natural para outras pessoas, não sirva pra ti.”

E aí, curtiram? São três histórias legais, em que as meninas estão felizes, embora nem todas já tenham chegado ao seu objetivo final. Lembre-se sempre de aproveitar a caminhada e não ficar só sofrendo para chegar no resultado, assim você vai aproveitar mais toda a mudança. Quer dividir a sua história de mudança conosco? Manda nos comentários, vamos adorar saber! :)

E pra finalizar, uma playlist de músicas para te motivar mais ainda a seguir o teu sonho:

 Guns ‘n Roses – Patience
Trecho para inspirar: “All we need is just a little patience”

 Oasis – D’yer Wanna Be a Spaceman
Trecho para inspirar: “It’s funny how your dreams change as you’re growing old/ You don’t wanna be no spaceman, you just want the gold/ All the dream stealers are lying in wait/ But if you wanna be a spaceman it’s still not too late”

 

Florence + The Machine – Dog Days Are Over
Trecho para inspirar: “The dog days are over, the dog days are done”

 

Katy Perry – Roar
Trecho para inspirar: “Now I’m floating like a butterfly/ Stinging like a bee, I earned my stripes/ I went from zero, to my own hero”

 Imagine Dragons – It’s Time
Trecho para inspirar: “Right to the top, don’t hold back/ Packing my bags and giving the academy a rain-check”